Espaço Especificadores Área Restrita
EN

|

ES

5 de abril de 2021

Meber faz novo investimento em automação industrial para aperfeiçoar produção

Célula robótica permitirá incremento de 33% em processo produtivo. Valor aportado supera R$ 1 milhão

Uma das empresas da Serra gaúcha mais preparadas para os conceitos da indústria 4.0 da região, a Meber Metais segue investindo em automação na sua planta fabril. A empresa de Bento Gonçalves está instalando mais uma célula robótica no setor de lixa de metais, que ficará munido com quatro dispositivos, representando uma série de benefícios que vão desde a eficácia produtiva e a economia de recursos, chegando ao bem-estar dos colaboradores.

Contratado com a desenvolvedora de soluções robóticas Dalca Brasil, também sediada em Bento Gonçalves, o novo aparelho representará à linha de produção modernizada um acréscimo produtivo de 3 mil peças mensais – 33,3% a mais do que o atual sistema de processo de lixa feito de forma manual.

Junto com o ganho de escala, com constância produtiva, vem a economia. A Meber estima uma redução no gasto de energia de cerca de 15%. Isso ocorre porque quando uma roda de lixa não está sendo utilizada, o sistema a desliga, o que não acontece nos sistemas manuais. O terceiro ganho é com a saúde do trabalhador. Como essa é uma função de processos contínuos, com a robotização há o afastamento do risco de Lesão por Esforço Repetitivo (LER) e também da dificuldade de contratação de mão de obra. Essa é uma atividade difícil de ser preenchida com o perfil dos trabalhadores em manufatura da região e, neste sentido, a robotização tem outra vantagem: permite a utilização dos insumos (lixas e rodas) até o seu limite, uma tecnologia difícil de ser ensinada a operadores manuais.

O investimento – que ultrapassa R$ 1 milhão – simboliza mais um passo no aperfeiçoamento do processo produtivo da Meber e na sua expansão rumo aos conceitos da quarta revolução industrial. A automação já foi incorporada à filosofia da Meber há alguns anos, e desde 2019, após vários testes, a empresa vem acelerando a estrutura do outro pilar da indústria 4.0, a tecnologia da informação. "A Meber tem uma trajetória pioneira, com a obtenção de patentes de várias soluções, então inovar sempre esteve no nosso DNA. Hoje, já conseguimos digitalizar dados, transformando as informações das máquinas em conteúdos digitais através da conectividade por meio de sensores que conversam com a nuvem, permitindo acompanhar o status das máquinas e da planta como um todo, gerando informações para a tomada rápida e precisa de decisões na área fabril", diz o diretor da Meber, Marcio Chiaramonte.

A aquisição da nova célula foi viabilizada através do Programa Inovacred 4.0, do Banrisul, sendo essa a primeira operação do programa no Estado. Mais um passo na garantia do futuro da Meber Metais, que neste ano completou 60 anos de fundação, sendo líder de participação no mercado gaúcho e uma das cinco principais fabricantes de metais no Brasil.

Para entender a melhoria

O projeto, customizado de acordo com as quantidades e os tamanhos de peças a serem lixadas, consiste de um robô com garra capaz de manipular diferentes modelos de metais. Montado em um chassi monobloco, composto de uma estrutura metálica para fixação e transporte da célula de forma única, facilita a instalação e futuras alterações de layout na planta.

Neste chassi, está uma mesa giratória com duas estações de trabalho, com capacidade de 300kg cada uma. A célula ainda conta com uma estação de tombamento para inversão de posição das peças, conforme sua geometria, definidas de acordo com a programação de cada item, adequado a todos os modelos de peças. Outro recurso são lixadeiras equipadas com sistemas de compensação e velocidades totalmente individuais e configuráveis. O equipamento intitulado "FlexGrind by Dalca" busca a maior flexibilidade em um menor espaço físico na manufatura robotizada para lixa de metais.

Voltar